'Futebol, Futsal, Beach Soccer, Society
Vadão fez sua história no futebol brasileiro Foto: Divulgação
O mundo do futebol se despediu nesta segunda-feira (25) do técnico e ex-jogador de futebol, Oswaldo Alvarez. O professor Vadão, ele dedicou 34 anos ao futebol e foi um dos marcos no futebol feminino brasileiro e faleceu vitima do câncer. 

O professor esteve ao longo dos 34 anos dedicados ao futebol no comando da Seleção Brasileira de Futebol Feminino, além de equipes nacionais como Atlhetico Paranaense, Corinthians, Guarani, São Paulo e Ponte Preta. O último trabalho foi a frente da equipe Canarinho na Copa do Mundo da França 2019.

Vadão foi um profissional de extrema coragem, poucos aceitariam a condição de sair do mercado profissional masculino do futebol para  assumir o comando de uma seleção feminina, principalmente em um meio de grande preconceito.

Vadão passou duas vezes pela Seleção Brasileira de Futebol Feminino principal, somando quatro anos e quatro meses de trabalho. O professor marcou a história da seleção com as conquistas do quarto lugar nos Jogos Olímpicos Rio 2016,  dua  Copas Américas, em 2014 e 2018, e a medalha de ouro nos Jogos Pan-Americanos de Toronto 2015. Vadão também comandou o Brasil em duas Copas do Mundo, no Canadá em 2015 e França 2019. 


Títulos

Seleção Brasileira Feminina
Copa América do Equador 2014 e Chile 2018
Medalha de ouro nos Jogos Pan-Americanos de Toronto 2015

Criciúma
Campeonato Catarinense 2013

Tokyo Verdy
Supercopa do Japão  2005

São Paulo
Torneio Rio-São Paulo 2001

Atlhetico Paranaense
Campeonato Paranaense 2000

XV de Piracicaba
Campeonato Brasileiro Série C 1995
'Futebol, Futsal, Beach Soccer, Society
Foto: Divulgação

O Mundial Feminino de Futsal de Seleções que deveria ser realizado no próximo mês de junho, deve ter sua data transferida para novembro, em virtude da pandemia de Covid-19.

Em contato com o secretário municipal de Esportes, Ademir Gasparini, ele explicou que o prazo para a realização bem como a situação que se encontra não somente o país, mas a população mundial como um todo, foram pontos favoráveis para solicitar a transferência da data.

– Nós já havíamos lançado o edital para a contratação da empresa que realizaria o Mundial, mas da forma como ainda passamos por esta pandemia, verificamos que não haveria tempo hábil para cotação de passagens aéreas por exemplo, além de que os países que haviam confirmado sua presença não pediram mais um prazo para definir a participação – disse.

Dessa forma, foi cancelado o edital e encaminhado um ofício ao Ministério da Cidadania e Desporto, solicitando a transferência do evento.

– Solicitamos a transferência para o mês de novembro. Estamos então aguardando a resposta favorável para esta data, e assim lançaremos novamente edital para a contratação das empresas que realizarão o Mundial – comenta.

Sendo assim, o evento não está cancelado, mas aguardando posicionamento favorável para ser realizado no mês de novembro de 2020.

Fonte Raquel Sarmento - Lance Noticias