• Global
  • Video
  • Gallery
  • World News
  • Sports
  • Navigation

    Celemaster em mais uma final do Estadual Feminino


    Que não ia ser fácil do início ao fim o jogo que definiu a segunda equipe finalista do Gauchão de Futsal Feminino de 2015, isso todos sabiam. O que se descobriu durante a partida foi que a mesma seria extremamente emocionante, com sofrimento o tempo todo, até o os segundos finais. Com direito até mesmo a prorrogação.

    E o jogo deste domingo (6) vai ficar marcado como o jogo com duas personagens importantes: A goleira Cerentini e a artilheira Becha. A primeira, responsável por belas defesas que deram a segurança necessária para a equipe uruguaianense suportar, em alguns momentos, a forte pressão da equipe serrana. Já a argentina foi fundamental para garantir a vitória da Celemaster sobre a ACBF, afinal quatro dos seis gols do jogo foram seus.

    Um jogo marcado pela rivalidade entre as duas equipes que fizeram a decisão do Campeonato Gaúcho de 2014. De lá para cá, nos dois confrontos anteriores, ambos realizados em Carlos Barbosa, vitória da equipe laranja. No último final de semana, a mais sentida, 6x3, no Ginásio da Tramontina. A forma desta derrota para a ACBF deixou o grupo de atletas da Celemaster mobilizado. “As gurias queriam reverter de qualquer forma a derrota”, disse o técnico Andrezinho.

    A mobilização em torno da vitória fez com que até mesmo o secretário municipal de Esportes e Lazer, Ênio Moraes, participasse diretamente da preleção das jogadoras momentos antes de irem para quadra. Ênio foi ex-jogador da Uruguaianense e é técnico de futsal. A injeção de ânimo também deu mais motivação às atletas.

    E foi nessa pegada que o time foi para cima da ACBF na primeira etapa. O período em que só a Celemaster jogou. A equipe do técnico Henrique Pianta apenas se defendia, enquanto Becha & Cia buscavam chances de abrir o placar e chegar a vantagem necessária. Em raras oportunidades, a ACBF ameaçava. Mas era a vez de Cerentini brilhar. A cada tentativa da ACBF, principalmente com Pâmela, Gabriela e Mayara, lá estava Cerentini para pôr a casa em ordem. Mesmo jogando bem, contando com o apoio de uma imensa torcida, a Celemaster não conseguia superar o forte bloqueio armado pelo adversário.

    Mas foi através de uma bola parada que a partida começaria a tomar um rumo diferente. Ao final da primeira etapa, faltando apenas 1’40”, Dani rolou a bola para Fraceline, que chutou desviado. A bola bateu na mão da goleira Francine e sobrou para Becha rolar para o gol vazio e abrir o placar de um jogo equilibrado, apesar da supremacia da Celemaster. O equilíbrio se dava a partir das chances de gol criadas pela ACBF no primeiro tempo.

    O segundo tempo foi também de fortes emoções para o torcedor de Uruguaiana. Mas já desde o início a supremacia ficou toda ela para o time local. Logo aos 33 segundos, novamente Becha se encarregaria de ampliar o placar. Em uma jogada individual, ela levou a vantagem sobre sua marcadora e com um drible sensacional saiu de frente para Francine, que nada pode fazer para evitar o segundo gol.

    Aos 6’08”, foi a vez de Duda arriscar uma jogada individual. Ela passou pela adversária com um drible por entre as pernas e chutou rasteiro. A goleira Francine falhou e o terceiro gol dava uma ampla vantagem às gurias de Uruguaiana. Nove segundos depois, Diou escapou pela esquerda e tocou na saída de Francine decretando a goleada, 4x0.  Becha, faltando 3 minutos para o final do jogo, ainda marcaria mais um, fechando o placar em 5x0.

    Com a vitória, a prorrogação foi necessária. Dez minutos de intensas emoções e vibrações acima da média. Com a utilização de goleira-linha em boa parte do período desempate, a ACBF dominou em alguns momentos, forçando a participação de Cerentini ainda mais. E a resposta não poderia ser outra. Com intervenções precisas e seguras, ela garantiu em vários momentos a vantagem do empate para a Celemaster.

    Faltando 15 segundos para o final do jogo, o golpe fatal. Numa roubada de bola em um contra-ataque, Becha ficou sozinha e, do meio da quadra, chutou para o gol vazio. Para quem precisava do empate, a vitória, o gol no final do jogo era a garantia da conquista.

    Agora, na decisão, as gurias de Uruguaiana enfrentam a MGA Games, de Caxias do Sul, equipe de melhor campanha no Estadual. Os ingressos para o jogo já começam a ser vendidos a partir desta quarta-feira. Falta definir o dia do jogo. Até o encerramento desta edição ainda não havia sido definida oficialmente a data da partida.

    O time de Caxias garantiu vaga na final depois de bater a ASAFF, de Santo Ângelo, por 10x3, no sábado à noite, na Serra.

    Celemaster (5) (1): Cerentini, Dani, Gabriela, Becha e Quelen. Ainda jogaram Duda, Diou, Francieli, Franceline, Victória, Juliana e Denise.
    Técnico: Andrezinho.

    ACBF (0) (0): Francini, Mayara, Marcela, Pâmela, Gabriela. Depois jogaram Fernanda, Jéssica, Marcele, Taciani, Lídia e Thaila.
    Técnico: Henrique Pianta.

    Arbitragem: Adriano Wolf e Diego Goldani.
    Anotador: Tarcísio Gonçalves

    Cronometrista: Jobel Fernandes

    Confira mais imagens:


    Por Everaldo Jaques/Blog Celemaster
    Share
    Banner

    Deixe seu comentário