#
Navigation

Rio Preto é o campeão do Brasileiro Feminino

 Foto: Leandro Martins / ALLSPORTS
O Rio Preto EC conquistou neste domingo (06) em cima do forte São José o título do Campeonato Brasileiro de Futebol Feminino 2015. Após ter vencido o jogo no estádio Anísio Haddad, por 1 a 0, as guerreiras do Rio Preto EC foram até São José dos Campos e com um empate por 1 a 1 garantiram a conquista inédita para o clube. O gol em São José foi marcado pela volante Jéssica. Com o título, a equipe garante vaga na Copa Libertadores de 2016. O presidente do clube Suélio Ribeiro comemorou a conquista. “Assim que chegamos ao clube conhecemos a realidade delas e vimos que precisavam de um apoio maior. Foi o que fizemos. Concedemos premiações nas partidas e demos uma maior estrutura para elas. Agora vamos dar uma premiação para elas por esse título. Todas estão de parabéns, elas levam o nome do Rio Preto para o mundo todo e que venha a Libertadores agora”, afirmou Ribeiro.

Siméia, zagueira do time, falou sobre a conquista e os desafios que a equipe enfrentou até o título. “Muita gente não acreditava, por sermos time do interior, mas mostramos dentro de campo, jogando, que temos capacidade e ganhamos na bola”, afirmou a atleta que ao lado do elenco rio-pretense jogou neste sábado a final dos Jogos Abertos do Interior, em Barretos, contra o mesmo São José. “Lá não deu para ganharmos, mas aqui sim. Agora somos campeãs do Brasil”, comemorou. Em Barretos, Rio Preto ficou com a prata nos Abertos ao perder para São José por 1 a 0.

O Brasileiro Feminino 2015 chega ao fim ,  a terceira edição do campeonato coroou o Rio Preto, campeão inédito. Ao longo de três meses, 70 partidas foram disputadas e 258 gols foram marcados por 124 jogadoras diferentes. Confira o desempenho de clubes e jogadoras abaixo:
A artilheira
Gabriela Nunes, do Adeco, encerrou a temporada como artilheira isolada do Brasileiro Feminino, com 14 gols em 12 jogos. A jogadora marcou o primeiro gol do clube na competição, diante do Kindermann, na estreia vitoriosa por 3 a 0. Gabi assumiu a liderança da artilharia para não largar mais a partir da quarta rodada da Primeira Fase. Naquela partida, o Adeco aplicou goleada de 13 a 0 sobre o Duque de Caxias e a craque marcou seis vezes na ocasião. O último gol da atacante no campeonato foi marcado no jogo de volta da semifinal, contra o Rio Preto, mas o empate em 1 a 1 levou a decisão para os pênaltis e o clube rio-pretense levou a melhor.
Gabi representou o Brasil na Seleção Sub-20 e a camisa 10 venceu o Sul-Americano da categoria, disputado em Santos (SP), na quinta-feira (3), garantindo vaga no Mundial, em 2016.
Faro de gol
Responsabilidade e prestígio andam lado a lado quando se trata da artilharia e algumas jogadoras se destacaram no Brasileiro Feminino pelo poder de decisão, oportunismo, frieza, e claro, faro de gol. Confira as cinco artilheiras do campeonato:
1) Gabi Nunes - Adeco - 14 gols
2) Francisleide - São José - 11 gols
3) Gabi Zanotti - Santos - 7 gols
4) Ketlen Wiggers (Barbie) - Santos - 7 gols
5) Byanca Brasil - Adeco - 7 gols

Os números
As jogadoras sabem que para fazer o gol é preciso arriscar e, nessa edição do Brasileiro Feminino, com a perna direita, com a canhota, de falta, cabeça, pênalti, entre outras jogadas, 124 atletas diferentes anotaram 258 gols em 70 partidas. Porém, ser a equipe que mais fez gols não significou levar o título, caso do vice-campeão São José, que marcou 40 vezes, ou até mesmo garantir vaga na final, caso do Santos, que encerrou participação no campeonato na Segunda Fase com 26 gols, três a mais do que o campeão inédito Rio Preto. 
Confira abaixo a tabela que leva em conta os clubes que mais balançaram as redes na competição: 
1) São José - 40 gols 
2) Adeco - 38 gols
3) Tiradentes - 27 gols
4) Santos - 26 gols
5) Rio Preto - 23 gols (Campeão)
6) Flamengo - 19 gols
7) América-MG - 15 gols
8) Ferroviária - 14 gols
9) Portuguesa - 10 gols
10) São Francisco - 8 gols
11) Kindermann - 7 gols
12) Botafogo-PB - 5 gols
13) Vitória-PE - 5 gols
14) Caucaia - 5 gols
15) Foz Cataratas - 5 gols
16) Mixto - 3 gols
17) Duque de Caxias - 3 gols
18) Iranduba - 2 gols
19) Pinheirense - 2 gols
20) Viana - 1 gol

Um outro ângulo do campeonato leva em consideração a variedade de jogadoras que finalizaram certeiramente. Diferentes táticas, comportamentos e oportunidades em campo levam uma equipe a contar com uma jogadora decisiva ou a ter uma gama de atletas com capacidade e frieza para balançar as redes. 
O ranking abaixo lista os clubes classificados à Segunda Fase, em ordem decrescente, considerando o número de jogadoras distintas que anotaram pelo menos um gol durante o Brasileiro Feminino:
1) São José - 16 
2) Tiradentes - 14 
3) Adeco - 11  
4) Flamengo - 11 
5) Rio Preto - 10 
6) Santos - 10 
7) América-MG - 7 
8) Botafogo-PB - 4 


Share
Banner

Deixe seu comentário