• Global
  • Video
  • Gallery
  • World News
  • Sports
  • Navigation

    BIA NA TORCIDA PELO OURO OLÍMPICO

    Foto: Rafael Ribeiro / CBF
    Com apenas 20 anos, Beatriz Menezes, da Seleção Brasileira Sub-20, já acumula boas histórias para contar das vezes em que vestiu a Amarelinha. Em 2015, a zagueira conquistou o heptacampeonato Sul-Americano da categoria e, no ano anterior, participou das etapas de treinamentos para a Copa do Mundo, mas não chegou a viajar com o grupo para o Canadá. Agora, a jogadora se prepara para seu primeiro mundial de fato, que acontece na Papua-Nova Guiné, entre os dias 13 de novembro e 3 de dezembro. Mas, antes disso, a atleta vive a expectativa de assistir à Seleção Brasileira Principal na luta pelo ouro inédito nos Jogos Olímpicos Rio 2016:

    – Acompanhar a Seleção Brasileira durante as Olimpíadas vai ser um prazer enorme. Queria muito ir nos estádios e poder estar ali perto torcendo e vibrando, mas acredito que não vai dar para eu ir, pois espero estar em concentração com a Seleção Sub-20 com foco total para o mundial. Mas, com certeza, nós estaremos torcendo muito pelas meninas, até porque a gente é o futuro dessa geração que vai estar lá. Então a importância de a gente torcer e jogar com elas fora de campo é muito grande. Vamos passar toda a energia positiva, força de pensamento e mensagem de apoio.

    Bia demonstra admiração às jogadoras da Seleção Principal e revela que um dia sonha em representar o Brasil nas Olimpíadas:

    – Todas ali sonham em conquistar esse título inédito e, para isso, tem que ter foco. E isso também vale para nós da Sub-20. A gente tem um ligação muito forte com elas e vemos na Seleção Principal grandes inspirações para o nosso futuro. Para mim, como zagueira, tem a Bruna Benites, a Travalão, além de muitas outras como Marta, Cristiane e Debinha, são todas referências para nós. Quando nós éramos mais novas, nós víamos essas meninas jogando, queríamos estar lá, hoje estamos disputando a Sub-20 e amanhã podemos estar na Principal competindo uma Olimpíada.

    Ansiosa para o evento, a zagueira faz um pedido às jogadoras:

    A gratificação que a gente tem de ter ótimas atletas representando o nosso país é inexplicável. A cada dia que passa a gente também fica muito ansiosa, porque nós sabemos da importância que isso tem para elas. Desejo toda a sorte do mundo para as meninas, que elas possam conquistar esse ouro, dêem mais de 110% por cento dentro de campo e se puder deixar, deixem 200, mas deixem o melhor. Que esse título fique com a gente aqui no Brasil.

    A jogadora está concentrada no Centro de Treinamento João Havelange, em Pinheiral (RJ), com outras 23 atletas, visando a preparação para o mundial Sub-20.

    Assessoria CBF
    Share
    Banner

    Deixe seu comentário