• Global
  • Video
  • Gallery
  • World News
  • Sports
  • Navigation

    JUVENTUDE E EXPERIÊNCIA LADO A LADO NA SELEÇÃO

    Créditos: Ricardo Stucker/CBF
    Em busca da inédita medalha ouro, as meninas da Seleção Brasileira seguem trabalhando para a grande estreia nos Jogos Olímpicos, no dia 3 de agosto, contra a China. Até a bola rolar, todo momento de concentração conta, e diante de um elenco que mescla juventude e experiência, a troca de informação entre as próprias jogadoras contribui na preparação.

    Da caçula Andressinha, com 21 anos, prestes a disputar sua primeira Olimpíada, até a experiente Formiga, com 38 anos, presente em todas as edições dos Jogos desde 1996 - quando a modalidade passou a fazer parte do quadro olímpico -, o elenco do Brasil conta uma mistura que se encontra em equilíbrio.

    – Essa mescla de jogadoras experientes com as mais novas é muito importante no nosso grupo. Eu jogo ao lado da Formiga, da Marta e da Cristiane, jogadoras que sempre admirei e me espelhei. E hoje sou companheira de equipe delas – avaliou Andressinha.

    Além da jovem atleta, outros dez nomes dentre os 18 escolhidos pelo técnico Vadão aparecem como estreantes no torneio, como Aline, Mônica, Rafaelle, Poliana, Tamires, Thaisa, Debinha, Andressa Alves, Beatriz e Raquel.

    Apesar de novas na idade e de estarem em sua primeira edição dos Jogos Olímpicos, o currículos das jogadoras é bem valorizado. Nove delas – Mônica, Rafaelle, Poliana, Tamires, Thaisa, Andressa Alves, Beatriz e Raquel – disputaram a Copa do Mundo do Canadá e, com exceção de Beatriz e Debinha, que não foram liberadas por seus clubes, todas foram medalhistas de ouro no Pan de Toronto.

    Todas têm experiência internacional, com passagens pelos Estados Unidos, Europa (Noruega, Islândia, Dinamarca e França) e Ásia (China e Coreia do Sul), e das onze novatas em Olimpíadas, somente Thaisa não passou pelas categorias de base da Seleção Brasileira.

    Mesmo com essa bagagem, ter jogadoras experientes em Jogos Olímpicos na equipe é um grande diferencial, ainda mais quando há seis medalhistas de prata entre elas. Érika, Fabiana e Bárbara têm a prata em Pequim 2008; Marta, Formiga e Cristiane conquistaram duas vezes: em Atenas 2004 e Pequim 2008. Bruna Benites fecha a lista das que já disputaram uma edição do torneio: Londres 2012.

    – A gente sempre conversa com elas. Mais no sentido de orientar, de dizer o que pode acontecer, para tentar controlar essa ansiedade que todas nós temos, mas que para as estreantes é maior – explicou Bruna Benites.

    Juventude e experiência entram em campo de verde e amarelo na próxima quarta-feira (3) contra a China, às 16h, no Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro. Será a estreia do Brasil na Rio 2016!

    Assessoria CBF
    Share
    Banner

    Deixe seu comentário