• Global
  • Video
  • Gallery
  • World News
  • Sports
  • Navigation

    AUDAX / CORINTHIANS É CAMPEÃO DA COPA DO BRASIL FEMININA

    Créditos: Kin Saito/CBF

    A Copa do Brasil Feminina tem uma campeã inédita. Estreando na competição, o Audax-SP se sagrou campeão, nesta quinta-feira (27), ao desbancar a tradicional equipe do São José em Osasco (SP). Após o empate em 2 a 2 no jogo de ida, as debutantes levaram a melhor no duelo de volta, venceram as bicampeãs por 3 a 1 no José Liberatti e ficaram com o título. Com a conquista, o time paulista garantiu vaga na Libertadores 2017. Confira aqui a trajetória das campeãs no torneio nacional.

    A bola rolou no José Liberatti, em Osasco (SP), e o equilíbrio tomou conta dos primeiros minutos de jogo. Bem postadas, as equipes iniciaram a partida lutando pelo domínio do meio de campo. Com leve superioridade territorial, o Audax passou a sondar a área do São José e abriu o placar aos 23 minutos. Após cobrança de escanteio, a bola sobrou limpa para Pardal subir sozinha e, de cabeça, mandar para o fundo das redes. Na reta final do primeiro tempo, as visitantes foram em busca do empate, mas foram as mandantes que tiveram as melhores chances de gol. A vantagem só não foi ampliada com Chú, aos 35 minutos, devido ao corte providencial de Bagé em cima da linha.

    Em desvantagem, o São José voltou do intervalo determinada em busca da reação. Aos sete minutos, Luize desviou o cruzamento de Michele Carioca para o gol, mas Tainá fez boa defesa evitando o gol de empate. Apesar da subida de produção das bicampeãs, foi o Audax que marcou novamente. Aos 22 minutos, Chú mostrou oportunismo e usou a cabeça para desviar o arremate de Thaísa e fazer 2 a 0.

    Sem desistir, o São José respondeu rapidamente. Aos 27 minutos, Raquelzinha aproveitou bate-rebate na área e descontou, 2 a 1. O gol colocou fogo na decisão. Aos 31, Yasmin cobrou falta com categoria e, por pouco, não empatou a partida. Aos 33, em contra-ataque, Chú cruzou na medida para Nenê, que pegou de primeira, mas desperdiçou a chance de ampliar. Quem não perdoou foi Gabi Nunes. Aos 37, a meia completou cruzamento de Grazi, decretou a vitória por 3 a 1 e garantiu o título inédito do Audax-SP.

    Veja mais:

    Share
    Banner

    Deixe seu comentário