• Global
  • Video
  • Gallery
  • World News
  • Sports
  • Navigation

    IRANDUBA O ÚNICO 100% NO BRASILEIRO FEMININO 2017

    Manaus – AM – 12/04/2017 – BRASILEIRÃO CAIXA 2017 – ESPORTES – Jogo 51, Grupo 01 da Série A1 do Campeonato Brasileiro de Futebol Feminino “Brasileirão Caixa 2017” entre, Iranduba da Amazônia X S.C. Corinthians Paulista/Audax, realizado na Arena da Amazônia em Manaus, AM; válido pelo grupo 01 do Brasileirão Feminino 2017 A1. Foto: MICHAEL DANTAS/ALLSPORTS
    O Iranduba é o único time com 100% de aproveitamento na Série A1 do Campeonato Brasileiro Feminino. A equipe venceu o Corinthians por 1 a 0, nesta quarta, na Arena da Amazônia, em Manaus e, de quebra, derrubou a penúltima invicta do torneio. Mayara marcou o gol da vitória. Gabi Nunes ainda teve a chance de igualar o marcador em cobrança de pênalti nos acréscimos do segundo tempo, mas Rubi salvou com o joelho.

    Com a vitória, o Verdão chega à sétima vitória, em sete jogos disputados, somando 21 pontos e assumido, pela primeira vez de forma isolada, aa liderança da competição. O Corinthians, que também não sabia o que era perder, fica em segundo na tabela, com 18 pontos. Na próxima rodada, válida pela abertura do returno, as equipes voltam a se enfrentar. O duelo será na Arena Barueri, no próximo dia 18, às 19h15 (de Brasília).

    O jogo

    O confronto era tão esperado, que nem mesmo o árbitro Ivan da Silva Guimarães Junior aguentou esperar até às 21h (de Brasília) para apitar o início da partida, com cinco minutos de antecedência. Assim, as equipes, postadas no 4-3-3, indicando que buscariam o gol a cada instante, demoraram um pouco mais para pegarem ritmo. Tanto que a primeira chance de perigo veio apenas aos 18 minutos, com Gabi Nunes. A camisa 11 recebeu passe de Nenê e, de fora da área, chutou no canto esquerdo de Rubi, que fez bela defesa.

    Foi o suficiente para o time da casa acordar. Embaladas por mais de três mil torcedores, o Verdão respondeu dois minutos depois. Kamilla recebeu lançamento na ponta direita, mas finalizou fraco, para defesa fácil de Lelê. Era um presságio do que estava por vir. Aos 22, Djeni viu a camisa 11 novamente livre na direita e tocou. Kamila recebeu, cortou a zagueira e deu um passe para Mayara, que, chegando de trás, chutou cruzado para abrir o placar. Mesmo com a vitória parcial, o Verdão não recuou. Prova disso foram as duas oportunidades criadas por Gláucia.

    Aos 32, a atacante recebeu passe de Dany Helena e, sem ângulo, parou em defesa de Lelê. No lance seguinte, a camisa 9 voltou a receber bom passe, mas dessa vez cortou duas zagueiras antes de finalizar para fora. Depois, o jogo seguiu mais brigado do que técnico, inclusive com lesão de Geyse, que deu lugar a Fabi ainda na primeira etapa. Nos acréscimos, Monique aproveitou bola pingando na pequena área e chutou forte. Rubi, bem posicionada, operou um milagre.

    Segundo tempo

    Para quem achou que o primeiro tempo foi de bom nível técnico, teve certeza da qualidade das equipes na segunda etapa. Logo aos dois minutos, Gláucia pegou bola na intermediária e arriscou, quase marcando um golaço. O Corinthians só conseguiu responder aos 14 minutos. Grazi chutou de fora, Rubi espalmou para frente, mas Sorriso apareceu para afastar o perigo. No lance seguinte, Gláucia, de novo ela, quase ampliou em chute de fora. Dessa vez quem apareceu bem foi Lelê, salvando o segundo gol do time da casa.

    A partir dos 20 minutos, o duelo perdeu um pouco em velocidade. Em compensação, as faltas e disputas de bola apareceram com mais frequência. Mas, aos 24, o Hulk tentou contra-ataque com Kamila, que recebeu passe em profundidade de Gláucia, ficou com duas jogadoras no encalço e, sem opção de passe, chutou em cima da marcadora. No mesmo lance, o alvinegro respondeu com Fabi, mas ela errou o passe. O time visitante voltou a levar perigo aos 32. Grazi viu Rubi adiantada e tentou um golaço, mas a bola morreu no travessão.

    Depois, o jogo voltou a cair de rendimento, tanto que o que mereceu mais destaques foram as substituições realizadas por ambos treinadores. Mas, nos acréscimos, quando parecia que nada mais ia ocorrer, Karen derrubou Gabi Nunes na área. A própria atacante cobrou, mas Rubi, em noite mágica, salvou com pé. Nada mais ocorreu após o lance.

    G1
    Share
    Banner

    Deixe seu comentário