Navigation

OLYMPYA VOLTA AO FUTEBOL FEMININO EM 2018

Time jaraguaense (camisa Juventus) encarou na final o Scorpions, de Florianópolis I Foto: Arquivo OCP
Fora do Campeonato Catarinense de Futebol Feminino a equipe do Olympya prepara o retorno do futebol feminino em Jaraguá do Sul, a cidade catarinense que já teve a equipe no topo do futebol feminino vai voltar as competições.

No dia 16 de dezembro de 2007, o Olympya se consagrava como o primeiro campeão catarinense de futebol feminino da história. Atuando no Estádio João Marcatto e vestindo o fardamento do Grêmio Esportivo Juventus, o 'Time de Meninas' bateu no tempo regulamentar ao Scorpions, da Capital, por 2 a 1, de virada. Com o 0 a 0 na prorrogação, as jaraguaenses fizeram valer a melhor campanha durante toda a disputa e levantaram o troféu 'Ilka Labes'.

Depois do caneco em 2007, o Olympya manteve sua tradição no cenário catarinense e chegou a outras quatro decisões, mas ficou com o vice-campeonato (2009, 2010, 2011 e 2012) ao esbarrar no Kindermann, equipe de Caçador que sagrou-se campeã em todas as edições desde então. A partir de 2013, o futebol feminino começou a perder força em Jaraguá. Com a falta de apoio, o clube teve que buscar recursos em cidades vizinhas para disputa de campeonatos, até que em 2014, a equipe jaraguaense ficou fora do Estadual, pela primeira vez na história, e o projeto acabou desativado.

Porém, os dias de glórias do futebol feminino de Jaraguá do Sul podem estar retornando. Em uma parceria com o Grêmio Esportivo Juventus, o Olympya voltará as atividades em 2018 e promete resgatar sua tradição no Campeonato Catarinense. “Essa é uma tendência dos clubes profissionais no Brasil e aproveitando este momento de dez anos do título estadual, o Olympya recomeça um trabalho em parceria com o Juventus”, comentou um dos responsáveis pela reativação do projeto e diretor executivo do Moleque Travesso, Tiago Borges. As primeiras avaliações acontecem na cidade de Chapecó, no dia 13 de janeiro, enquanto a formação oficial do elenco está prevista entre os meses de junho e julho. “Quando iniciar o profissional masculino vamos formar efetivamente o grupo feminino. Agora, vamos começar a fazer só avaliações pontuais”, finalizou Borges.

Compar.
Banner

Comente: